CURTA NOSSA FAN PAGE

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Love - série nada convencional da Netflix


Love, a série disponível no NetFlix Brasil, tem uma tarefa bastante inovadora, mostrar como nem sempre o amor tem um caminho fácil. A desequilibrada Mickey (Gillian Jacobs) e o geek Gus (Paul Rust) se encontram ao final do piloto, após o término de duas relações nada saudáveis, e o casal improvável vai se mostrando provável.

Então, não espere música ao fundo e olhares lânguidos e românticos. Aliás, o encontro do casal apenas na última cena do piloto dá o tom da série: inovador, inesperado, dramático e, porque não dizer, divertido.

Para Love o que une as pessoas nem sempre é belo aos olhos, inclusive pode ser a carência. O clima (quase) depressivo alinha o percurso dos personagens, comum na linguagem do diretor Judd Adatow que também assinou as comédias O Virgem de 40 Anos e Ligeiramente Grávidos.

Gus é um cara simpático, nem sempre feliz, nada bonito, mora em um condomínio cheio de gente estranha e se encontra com os vizinhos para fumar maconha e criar a música final de um filme qualquer. Nada convencional, certo? Ele é professor da estrela infantil de um seriado de tevê que protagoniza algumas cenas que satirizam o mundo glamouroso da séries americanas. Lá pelas tantas, cair nos braços de Mickey é quase um grito de socorro diante de tantas desventuras na vida.

Mickey é a antítese da moça romântica e que alguém gostaria de ter ao lado. Frequentadora dos alcoólatras anônimos, detestada por todos os ex´s, tem um trabalho nada legal em uma rádio que oferece conselhos sentimentais e anda sempre arrastada. Gus não tem absolutamente nada a ver com ela, até que a carência bate e ai, o drama da moça é aquele de minha-vida-precisa-dar-certo-com-alguém.

Na minha opinião Love é uma das séries românticas mais originais que já vi e reflete o (não) romantismo da geração dos anos 70 e 80.

Vale assistir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.