Agende-secríticamusicalteatroteatro em sp

Renato Russo, o Musical de volta a São Paulo – Blog e-Urbanidade

Ator Bruce Gomlevsky interpreta Renato Russo – Foto: Divulgação – Morente Forte

Renato Russo, O Musical estreou em 2006, no Rio de Janeiro, já percorreu mais de 40 cidades e foi assistido por quase 300 mil pessoas em 400 sessões. Antes de partir em mais uma temporada pelo Brasil, o espetáculo fica em cartaz de 05 de janeiro a 25 de fevereiro no Teatro Net SP

Sucesso de crítica e de público, completando doze anos de apresentação, a estreia da nova temporada em São Paulo revelou uma encenação quase burocrática, talvez o efeito de todos esses anos em cartaz.

A dramaturgia da experiente Daniela Pereira de Carvalho (indicada ao Prêmio Eletrobrás – APTR de melhor autor em 2006 pelo texto) elaborou a trajetória do personagem a partir de depoimentos, reportagens, entrevistas, livros e imagens de shows destacando a poesia do compositor. A montagem conta sobre a vida e obra do grande poeta do rock nacional, Renato Russo, com apresentação de 22 de suas canções que iniciaram a ser compostas na banda punk Aborto Elétrico, chegando ao estrelato com a Legião Urbana.

A criação de Daniela em Renato Russo, o Musical acerta em vários momentos ao trazer o público, que tem claramente uma relação afetiva com a época e o cantor, a participar das canções Eduardo e Mônica e Pais e Filhos. Também a cena com trechos de entrevistas ajudam a construir a figura lúcida, criativa e pensante de Renato.

Fora isso, as cenas elaboradas pela dramaturgia estão mais próximas de apresentar uma caricatura da agitação mental oriunda das drogas e do álcool do que com a identificação à personalidade do compositor. Por fim, o tom de redenção de Renato, na cena final, ao se explicar (em clima de perdão) aos amigos, familiares e filho é piegas e desconstrói o grande pensador e poeta do rock nacional.

Ainda assinam o espetáculo na direção, Mauro Mendonça Filho; iluminação, Wagner Pinto; cenografia, Bel Lobo e Bob Neri. A banda Arte Profana (Guitarra: Ziel de Castro; Baixo: Maninho Bass; Teclado: Juba Califórnia; Bateria: Marcos Vinni) acompanha com muita competência as canções. O ator Bruce Gomlevsky interpreta o cantor e também é um dos produtores.

Bruce traz um completo entendimento sobre a figura e os trejeitos de Renato. Porém, nessa retomada na temporada paulistana faltou frescor ao ator. Talvez o distanciamento da temporada anterior, tenha feito com que sua apresentação fosse mecânica e desfuncional.

O grande valor do jogo cênico em um monólogo, por exemplo, está na capacidade de representar personagens inexistentes em cena com falas, citações ou objetos. Assim, o assistidor fica com a sensação de que o personagem não está sozinho no palco. Porém, diante da apresentação automatizada, as falas com os personagens não presentes soaram estranhas e maçantes.  Não houve envolvimento entre ator e expectador até a primeira hora dos 120 minutos da montagem.

Incomoda a repetição das falas nas cenas, não sabendo ao certo se proposto pela dramaturgia ou ocorrido pelo nervosismo da estreia. Mesmo compreendendo o efeito excitante das drogas, não acrescenta na construção da história após 10 minutos de encenação e extenua o assistidor.

De qualquer forma, mesmo contando com os erros e acertos de uma reestreia, Renato Russo, o Musical tem uma ligação imediata com uma geração de expectadores.  Assim que as primeiras canções são apresentadas a plateia acompanha e se emociona com a potência da poesia e a nostalgia de uma época.  Até gerações mais novas cantam e reforçam a importância do cantor nos dias de hoje. Felizmente, Renato Russo e Legião Urbana sempre valem a pena.

Serviço:
Renato Russo, o Musical – de 05/01/2018 a 25/02/2018
Theatro Net SP – Rua Olimpíadas, 360 – Shopping Vila Olímpia/5° andar
Sexta-feira e Sábado às 21h – Domingo às 17h30
De R$ 50 a R$ 120
Vendas na bilheteira de terça-feira a domingo a partir das 14h.
ou www.ingressorapido.com.br / 4003.1212

Exibir mais

Celso Faria

Idealizador e responsável pelo e-Urbanidade. Escritor e agitador cultural. Durante o dia trabalha com muitas planilhas financeiras para depois acompanhar o que acontece no universo cultural e de entretenimento de Sampa e de outras cidades.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *