Agende-secríticateatro

A peça Os Guardas do Taj chegam ao Brasil – Blog e-Urbanidade

Foto: Divulgação

O blog e-Urbanidade esteve presente na coletiva e no ensaio geral do espetáculo Os Guardas do Taj estrelados por Reynaldo Gianecchini e Ricardo Tozzi. A montagem estreou em 2017 em Portugal e chega ao Brasil, no teatro Raul Cortez em São Paulo, para contar a história e os embates filosóficos de dois amigos que vigiavam a construção do prédio.

Os Guardas do Taj propõe um olhar profundo sobre a amizade entre dois homens, sem qualquer ligação sexual, e que não podem admirar a grandiosa edificação enquanto trabalham.  O que é beleza? Quais são os limites da crueldade em nome dessa formosura? Vale a pena simplesmente fazer as coisas sem questionar? Vale obedecer à ordem estabelecida sem pensar? Será que há um caminho melhor para seguirmos? Esses e outros temas vão aparecendo na relação entre esses dois amigos tão diferentes entre si.

O texto do americano Rajiv Joseph contou com tradução de Rafael Primot, experiente dramaturgo, com obras como O Livro dos Monstros Guardados (ganhador do Shell 2009 como melhor autor), Gata Velha Ainda Mia (no cinema com Regina Duarte e Bárbara Paz) e muitas outras peças e roteiros para tevê e cinema. Para ajudar o assistidor a absolver os profundos debates das personagens, os diálogos são coloquiais que, segundo, Rafael, estão presente também no original.

Primot assina a direção ao lado de João Fonseca que exploram ainda mais o tom leve, sem impostação. Há uma estranheza inicial na informalidade das falas e movimentos tratando-se de guardas que vigiavam a construção do Taj Mahal, no século XVII. Porém, não prejudica e ajuda a aproximar o expectador dos conflitos.

Tanto Reinaldo como Ricardo mostram homogeneidade e alta competência ao desempenhar seus papéis nos diferentes momentos. Tozzi fica muito próximo de uma entrega leve demais ao seu sensível Babur. Já Reinaldo aparece mais confortável no rígido Humayun.

O volume da caixa cênica ganha contornos e dramaticidade graças a iluminação de Dani Sanchez. A cenografia simples de Marco Lima ajudam a demarcar os cinco momentos da encenação.  Destaque para uma das melhores trilhas sonoras teatrais desta temporada assinada por Marcelo Pellegrini.

A montagem de Os Guardas do Taj ecoa nos discursos antagônicos atuais ao expor duas personagens de visão de mundo tão contraditórias. Pode haver amizade e a possibilidade de coexistirem? Não há dúvida, ainda, que a dualidade entre razão e sentimento, tema central do renascimento e da pós-modernidade, está longe de ser uma questão resolvida. Para isso, basta assistir o espetáculo no teatro Raul Cortez.

Corram! Provavelmente a temporada vai lotar, tornando-se um dos grandes destaques desse ano.

Serviços:
Os Guardas do Taj
De 13/01 a 25/03/2018
Teatro Raul Cortez – Rua Dr. Plínio Barreto 285 – Bela Vista
Sexta e Sábado às 21h | Domingo 18h
Sexta:  R$ 60 | Sábados: R$ 80 | Domingos: R$ 70
Duração: 75 minutos
12 anos

Bilheteria: terça a quinta das 15h às 20h; sexta a domingo a partir das 15h.
www.compreingressos.com

Exibir mais

Celso Faria

Idealizador e responsável pelo e-Urbanidade. Escritor e agitador cultural. Durante o dia trabalha com muitas planilhas financeiras para depois acompanhar o que acontece no universo cultural e de entretenimento de Sampa e de outras cidades.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *